ONU condena bombardeio na Ucrânia que deixou 11 civis mortos

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, conversa com a imprensa. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou nesta quarta-feira (14) o bombardeio que resultou na morte de pelo menos 11 passageiros de um ônibus de civis no leste da Ucrânia.

O porta-voz da Organização afirmou que o secretário-geral está “profundamente perturbado” com o aumento das hostilidades na Ucrânia e lamenta o incidente que, segundo ele, foi um “lembrete da necessidade urgente de deter a violência”.

De acordo com a imprensa, 11 civis ucranianos foram mortos e pelo menos 17 ficaram feridos no dia 13 de janeiro, quando um bombardeio com o objetivo de destruir uma estrada em poder do governo errou o alvo e atingiu o ônibus no qual estavam viajando.

Reafirmando as palavras de Ban Ki-moon, o Conselho de Segurança da ONU também lamentou o bombardeio nos “termos mais fortes” em uma declaração na qual seus membros expressaram sua “profunda solidariedade e condolências às famílias das vítimas”, e pediram “um investigação objetiva” para levar os responsáveis à justiça.