ONU condena ataques a instituições nacionais e internacionais no Afeganistão

Reportagens da imprensa afirmam que cerca de 36 agressores, 11 membros das forças de segurança e quatro civis foram mortos nos ataques em Cabul.

(UNAMA/F. Waezi)O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e a missão das Nações Unidas no Afeganistão condenaram hoje (16/04) os ataques coordenados realizados no domingo contra as instituições do país e organizações internacionais, incluindo missões diplomáticas estrangeiras, na capital Cabul e em outros lugares.

Ban Ki-moon comentou os esforços por parte das forças de segurança nacionais afegãs em resposta aos ataques de insurgentes. “São os afegãos que em última análise suportam o peso de tais ataques”, disse Ban Ki-moon em comunicado emitido pelo seu porta-voz. “As chamadas do Secretário-Geral são para que as partes envolvidas no conflito tomem todas as medidas possíveis para a proteção de civis.”

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão (UNAMA), disse em comunicado que os responsáveis ​​pelos ataques a centros urbanos densamente povoados mostraram “cruel desprezo para com as vítimas civis”. A missão apelou a todas as partes envolvidas no conflito no Afeganistão para tornar a proteção civil uma prioridade e tomar todas as medidas necessárias para evitar baixas civis.

Reportagens da imprensa afirmam que cerca de 36 agressores, 11 membros das forças de segurança e quatro civis foram mortos nos ataques em Cabul e nas províncias de Nangarhar, Logar e Paktia, no leste. Um dos agressores foi capturado, de acordo com os relatórios.