ONU condena ataque que matou 45 civis na República Democrática do Congo

Ações das Forças Democráticas de Libertação de Ruanda ainda deixaram ao menos 50 feridos e forçaram o deslocamento de moradores do território de Shabunda, em Kivu do Sul.

A Missão das Nações Unidas para Estabilização na República Democrática do Congo (MONUSCO) condenou veementemente nesta segunda-feira (9/1) os ataques de grupos armados, registrados semana passada em Kivu do Sul. Pelo menos 45 civis morreram e 50 ficaram feridos.

A Missão e agências humanitárias organizaram o socorro aéreo de 13 feridos graves na quinta-feira (5/1) para o principal hospital de Bukavu. No domingo, outras seis pessoas foram transportadas em estado crítico. Somente nestes dois atendimentos havia sete crianças.

As duas ações da Forças Democráticas de Libertação de Ruanda também forçaram o deslocamento de moradores do território Shabunda. A MONUSCO intensificou patrulhas aéreas e terrestres nas áreas afetadas e avalia com as forças do governo o envio de mais patrulhas. A ONU pediu ao governo que leve os criminosos a julgamento.