ONU condena ataque contra duas jornalistas da AP no Afeganistão

A apenas um dia da realização das eleições presidenciais e provinciais, ataque deixa uma jornalista morta e outra ferida no leste do Afeganistão.

Jornalistas afegãs em ação. Foto: UNAMA/Jawad Jalali

Jornalistas afegãs em ação. Foto: UNAMA/Jawad Jalali

A Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão (UNAMA) condenou nesta sexta-feira (4) o terrível ataque contra duas jornalistas internacionais que trabalhavam para a Associated Press, deixando uma morta e um ferida. As jornalistas cobriam os preparativos para as eleições presidenciais e provinciais que serão realizadas no país neste sábado (5).

Em comunicado, a UNAMA informa que a repórter fotográfica Anja Niedringhaus e a repórter Kathy Gannon foram baleadas no bairro de Tani, na província de Khost, no leste do Afeganistão. Niedringhaus morreu durante o ataque, enquanto Gannon se encontra em condição estável.

“Estou indignado por este ataque terrorista contra civis”, disse o representante do secretário-geral para o Afeganistão, Ján Kubis. “As jornalistas estavam apenas realizando seu trabalho, informando ao mundo como cidadãos afegãos estão exercendo seu direito de construir um futuro melhor para si, seus filhos e seu país.”

Ele acrescentou que o ataque é uma “grande perda” para o Afeganistão. “Ambas jornalistas eram altamente respeitadas e muito reconhecidas pelo seu profissionalismo, amor e apreço pelo povo afegão e pela sua dedicação em contar a história do Afeganistão.”

A UNAMA expressou suas condolências à família e colegas de Niedringhaus e desejou uma rápida recuperação para Gannon.