ONU condena ataque a clube noturno em Istambul, na Turquia

Pelo menos 39 pessoas morreram e 59 ficaram feridas devido ao incidente.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou nos termos mais fortes o atentado a um clube noturno em Istambul, na Turquia, realizado na noite de ano novo. Pelo menos 39 pessoas morreram e 59 ficaram feridas devido ao incidente.

“Estendo as minhas mais profundas condolências às famílias das vítimas e expresso a minha solidariedade ao governo e ao povo turco e às pessoas dos países cujos cidadãos foram afetados”, disse Guterres em comunicado emitido pelo seu porta-voz.

Ele espera que os mentores e autores desse crime sejam identificados e levados à justiça rapidamente.

Em nota, o Conselho de Segurança classificou o ataque como “bárbaro e hediondo”.

Os membros do Conselho reafirmaram que o terrorismo, sob todas as suas formas e manifestações, constitui uma das ameaças mais graves à paz e à segurança internacionais, e sublinharam a necessidade de levar à justiça os perpetradores, organizadores, financiadores e patrocinadores desses atos condenáveis.

“Todos os Estados precisam cooperar ativamente com o governo da Turquia e todas as outras autoridades competentes a este respeito. Quaisquer atos de terrorismo são criminosos e injustificáveis, independentemente de sua motivação”, destacou o órgão.