ONU: Comércio marítimo internacional atinge 9,2 bilhões de toneladas pela primeira vez na história

Demanda chinesa e comércio interasiático e Sul-Sul impulsionaram aumento de 4,3% no comércio internacional marítimo de 2012. Crescimento não correspondeu a uma elevação nos lucros da indústria do setor.

Foto: Porto de Santos/DivulgaçãoImpulsionado pelo aumento da demanda doméstica na China, pelo comércio interasiático e Sul-Sul, o comércio marítimo internacional obteve um desempenho relativamente bom em 2012, com volumes crescentes de 4,3%, atingindo 9,2 bilhões de toneladas pela primeira vez na história. O dado é da Retrospectiva do Transporte Marítimo 2013 da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD). Lançado nesta quinta-feira (5), o documento afirma que o aumento de 2012 no comércio marítimo não correspondeu a um aumento nos lucros da indústria do setor.

No ano passado, pela primeira vez em mais de uma década, o número de navios que entrou em circulação diminuiu em relação ao total do ano anterior. O maior ciclo de construção naval do mundo – a capacidade de carga da frota mundial mais do que dobrou entre 2001 e janeiro de 2013 – começou a reduzir, no entanto, mesmo com menos navios novos, a capacidade de tonelagem mundial continuou subindo em 2012, aumentando em 6% em relação a janeiro do mesmo ano.

A constante entrega de novos navios em um mercado já saturado, junto com a crise econômica e as baixas taxas de frete reduziram o lucro das operadoras – algumas vezes não cobrindo nem o gasto operacional -, especialmente quando o preço do petróleo oscilava. A segurança energética, custos operacionais, questões relacionadas com as alterações climáticas e a sustentabilidade ambiental também estão entre as dificuldades enfrentadas pela indústria em 2012.

Entretanto, o estudo afirma que oportunidades relacionadas a novas tendências estão surgindo como o crescente comércio marítimo regional, a cooperação Sul-Sul, a mudança estrutural no mapa mundial de energia, trazendo o aumento no tráfego de navios petroleiros, e a expansão/abertura prevista para 2015 de novas rotas marítimas passando pelo ártico e pelo Canal do Panamá.

O transporte marítimo é fundamental para o comércio e a economia global. Cerca de 80% do comércio mundial em volume e mais de 70% do comércio mundial em valor são transportados por navios e manuseados em portos do mundo todo.

A Retrospectiva da UNCTAD é um dos principais documentos com informações sobre os acontecimentos que afetam o comércio internacional e o transporte marítimo, a frota mundial, portos, fretes e quadros de regulamentação dos transportes.