ONU comemora declaração do mar de Ross, na Antártida, como maior reserva marítima do mundo

O mar de Ross, no oceano antártico, é conhecido como a última grande área selvagem do mundo e o último ecossistema marinho intacto do planeta. A região – com uma área de 1,57 milhão de quilômetros – será protegida contra a pesca industrial, que teve efeitos devastadores sobre os mares em outras regiões do mundo.

Pinguins-de-adélia no mar de Ross, no oceano antártico. Foto: PNUMA / Peter Prokosch

Pinguins-de-adélia no mar de Ross, no oceano antártico. Foto: PNUMA / Peter Prokosch

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) elogiou na semana passada (28) a decisão unânime da Comissão para Conservação de Recursos Vivos Marinhos Antárticos (CCRVMA) de criar a maior área marinha protegida do mundo na zona do mar de Ross, no oceano antártico.

A região foi declarada Área de Proteção Marinha durante a reunião anual de Hobart, após cinco anos de negociações e de diálogo realizado pelo nadador e patrono do PNUMA para os oceanos Lewis Pugh.

“Estamos muito felizes que essa área tão especial dos oceanos do nosso planeta será protegida para as gerações futuras”, disse o diretor-executivo do PNUMA, Erik Solheim.

“Nosso patrono Lewis Pugh realizou um trabalho muito importante e determinado, estabelecendo um diálogo com todas as nações para achar um consenso”, acrescentou Solheim.

Lewis Pugh, por sua vez, disse estar muito feliz com o acordo. Ele foi a primeira pessoa a completar um mergulho de longa distância em todos os oceanos do mundo e, regularmente, nada em diferentes ecossistemas para chamar a atenção para as preocupações ambientais.

“O acordo marca um momento importante na história da conservação. As áreas de alto-mar representam 45% da superfície da Terra. Mas elas são em grande parte desprotegidas e estão enfrentando a pesca desenfreada. Este é um primeiro passo crucial, e espero que dê sequência a uma série de áreas marinhas protegidas em torno da Antártida e em outras partes de alto-mar em todo o mundo”, frisou Pugh.

O mar de Ross é conhecido como a última grande área selvagem do mundo e o último ecossistema marinho intacto do planeta. A região – com uma área de 1,57 milhão de quilômetros – será protegida contra a pesca industrial, que teve efeitos devastadores sobre os mares em outras regiões do mundo.

De acordo com o cientista estadunidense David Ainley, primeiro pesquisador a chamar a atenção para a necessidade de uma área protegida há 14 anos, o mar de Ross é o lar de muitas espécies não encontradas em nenhum outro lugar.

“Os dados recolhidos a partir deste ‘laboratório vivo’ nos ajudam a compreender as mudanças significativas que estão ocorrendo no planeta agora. A área tem muito mais valor como um ecossistema marinho intacto do que como um pesqueiro”, acrescentou o cientista.

A região é o lar de 50% das orcas do mundo, 40% de pinguins-de-adélia e de 25% de pinguins-imperador.