ONU Brasil lança publicação sobre objetivo global para proteger oceanos e vida marinha

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Publicação explica definições internacionalmente reconhecidas sobre biodiversidade marinha, aquicultura, cooperação científica e outros temas, além de abordar a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar. O material está disponível gratuitamente em meio online.

Casal de peixes-mandarim no mar das Filipinas. Foto: Flickr (CC)/Klaus Stiefel

Casal de peixes-mandarim no mar das Filipinas. Foto: Flickr (CC)/Klaus Stiefel

No Brasil, as Nações Unidas lançaram um glossário que explica conceitos e termos associados ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nº 14, sobre a vida na água. Publicação foi divulgada na última sexta-feira (8), Dia Mundial dos Oceanos, em evento na Universidade de São Paulo (USP).

“Esse tema é fundamental, considerando que os oceanos cobrem três quartos do planeta Terra, conectam populações e mercados e formam uma importante parte de nosso patrimônio natural e cultural. A resolução intitulada ‘Nosso Oceano, nosso futuro: chamado para a ação’, adotada pela Assembleia Geral (da ONU) em 6 de julho de 2017, dispõe que nossos oceanos são críticos para o nosso futuro e humanidade comum, em toda a sua diversidade”, lembrou o coordenador-residente da ONU no Brasil e representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Niky Fabiancic.

O glossário esclarece definições internacionalmente reconhecidas sobre biodiversidade marinha, aquicultura, cooperação científica e outros temas, além de abordar a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar. Elaborado pelo Grupo Assessor do Sistema ONU no Brasil para a Agenda 2030, o material está disponível gratuitamente em meio online. Acesse clicando aqui.

Para o oficial de meio ambiente da UNESCO, Massimiliano Lombardo, a publicação ajudará a difundir conhecimentos sobre a necessidade de preservar os ecossistemas marinhos.

“A maioria das pessoas não sabe por que e como os oceanos, os mares e os recursos marinhos são importantes para o bem-estar humano. Por isso, a UNESCO, por intermédio da Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI), desde 2017, tem desenvolvido a iniciativa ‘Alfabetização Oceânica para Todos’ (Ocean Literacy for All, no original em inglês), que visa fomentar a educação e a conscientização pública a esse respeito. Portanto, esperamos que este glossário de termos do ODS 14 também possa contribuir para esses objetivos ambiciosos, favorecendo a popularização de termos e conceitos de extrema importância para garantir o desenvolvimento sustentável”, afirmou.

Desde a entrada em vigor da Agenda 2030, o grupo assessor da ONU no Brasil já lançou publicações do ODS 5 (Igualdade de gênero), ODS 6 (Água potável e saneamento), ODS 7 (Energia limpa e acessível), ODS 9 (Indústria, inovação e infraestrutura), ODS 11 (Cidades e comunidades sustentáveis) e ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima).

Na avaliação do assessor sênior do PNUD e copresidente do grupo, Haroldo Machado Filho, apresentar noções específicas sobre cada ODS é fundamental para a formulação de políticas públicas alinhadas aos compromissos de desenvolvimento sustentável.

“Os oceanos são responsáveis por aproximadamente 3 trilhões de dólares da economia global por ano, mas sofrem com a grande poluição. Portanto, esse glossário, assim como os outros, é relevante ferramenta de apoio à compreensão integrada das dimensões econômica, social e ambiental da Agenda 2030, bem como dos ODS”, disse.

O glossário do ODS 14 foi concebido com o apoio do Instituto Oceanográfico da USP, UNESCO, Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+) e PNUD. Acesse os outros glossários clicando aqui.


Mais notícias de:

Comente

comentários