Nações Unidas aumentam apelo humanitário contra crise na Síria para 347 milhões de dólares

A Organização das Nações Unidas e seus parceiros aumentaram hoje (7) o seu apelo humanitário contra a crise na Síria de 180 milhões para 347 milhões de dólares. A Organização afirmou que o número de pessoas necessitadas dobrou para 2,5 milhões desde julho.

O Plano de Resposta Humanitária da Síria foi revisado e se concentra nas áreas prioritárias da saúde, alimentação, meios de subsistência, reabilitação de infraestruturas, serviços comunitários, educação e abrigo, em Homs, Hama, Idlib, Damasco, Damasco rural, Deir Ezzor e Aleppo, bem como nas áreas que abrigam um grande número de pessoas deslocadas internamente.

A revisão foi anunciada no Fórum Humanitário da Síria, em Genebra, que reuniu mais de 350 participantes dos Estados-Membros, organizações regionais, organizações não governamentais (ONGs) internacionais e agências humanitárias da ONU. O objetivo foi mobilizar os recursos necessários para prestar assistência a centenas de milhares de pessoas deslocadas pelo conflito.

A agência de refugiados da ONU anunciou também hoje (7) que está ampliando a sua resposta de emergência na Síria, como parte do Plano da ONU. A revisão pede agora o apoio de 41,7 milhões dólares para atender vítimas dos conflitos.

“A ajuda que estamos buscando inclui itens domésticos, assistência financeira a 200 mil pessoas consideradas vulneráveis, assistência médica, aconselhamento das populações deslocadas, reabilitação de abrigos e apoio a refugiados e deslocados sírios, bem como incentivo para que as crianças voltem para a escola”, afirmou um Porta-Voz do Escritório do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), Adrian Edwards, em uma entrevista coletiva em Genebra.