ONU aprova resolução que condena violações de direitos humanos na Síria

Assembleia Geral pede implementação imediata do plano de ação proposto pela Liga Árabe para solucionar a crise que tomou conta do país.

Os Estados-Membros das Nações Unidas aprovaram nesta segunda-feira (19/12) uma resolução que “condena veementemente as graves e sistemáticas violações de direitos humanos cometidas pelas autoridades sírias”. A Assembleia Geral da ONU pediu que a Síria implemente imediatamente e “na sua totalidade” o plano de ação proposto pela Liga Árabe para solucionar a crise que tomou conta do país desde o começo do ano.

A resolução – aprovada por 133 votos a favor, 11 contra e 43 abstenções – também pede às autoridades sírias para cooperar totalmente com a comissão independente internacional de investigação criada pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Mais de 5 mil pessoas morreram desde o começo do levante em março, de acordo com a Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, que instou repetidamente as autoridades do país a parar com a repressão mortal das forças de segurança contra os manifestantes.

Dentre as violações citadas na resolução estão execuções sumárias, desaparecimentos forçados, tortura de detentos e a perseguição a manifestantes e defensores de direitos humanos.