ONU apresenta ao Itamaraty resultados positivos de parceria entre Brasil e África pelo fim da fome

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Centro de Excelência contra a Fome realizou na semana passada (16) uma reunião com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil para mostrar os resultados positivos da parceria do organismo internacional com países africanos. O Centro foi criado pelo governo brasileiro e pelo Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA). Atividades não envolvem repasse de recursos às nações parceiras, apenas cooperação técnica e diálogo sobre políticas públicas.

O Centro de Excelência contra a Fome apoia países africanos a reproduzir iniciativas brasileiras de alimentação escolar. Na imagem, criança se alimenta em centro do Programa Mundial de Alimentos na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA/Silvanus Okumu

O Centro de Excelência contra a Fome apoia países africanos a reproduzir iniciativas brasileiras de alimentação escolar. Na imagem, criança se alimenta em centro do Programa Mundial de Alimentos na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA/Silvanus Okumu

O Centro de Excelência contra a Fome realizou na semana passada (16) uma reunião com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil para mostrar os resultados positivos da parceria do organismo internacional com países africanos. O Centro foi criado pelo governo brasileiro e pelo Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA).

Frisando que o apoio da entidade não envolve o repasse de recursos — apenas cooperação técnica e diálogo sobre políticas públicas —, Daniel Balaban, diretor do Centro de Excelência, ressaltou que as iniciativas de ajuda são planejadas de acordo com a demanda e as necessidades das nações.

A instituição vinculada ao PMA presta assistência contínua a 27 países africanos, além de ter uma parceria com a União Africana para promover a alimentação escolar como uma estratégia continental de combate à desnutrição.

Uma das principais metodologias de trabalho do Centro é a replicação e adaptação de iniciativas brasileiras bem-sucedidas para nações da África. É o caso do Cadastro Único do Brasil e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Projetos são voltados para a distribuição de renda, a redução da fome e o crescimento da agricultura familiar.

Também participaram da reunião representantes das divisões responsáveis pelo sul, norte e nordeste da África, bem como integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), além da Agência Brasileira de Cooperação.


Mais notícias de:

Comente

comentários