ONU apoia Guatemala em campanha de vacinação contra a raiva canina

Cerca de 140 profissionais de saúde da Guatemala participarão de duas capacitações para a campanha nacional de vacinação contra a raiva canina, que terá início em 21 de outubro. Objetivo é imunizar cachorros de todas as idades, em todos os municípios do país. Formações são promovidas com o apoio do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA).

Raiva canina é doença endêmica na Guatemala. Foto: PEXELS

Raiva canina é doença endêmica na Guatemala. Foto: PEXELS

Cerca de 140 profissionais de saúde veterinária da Guatemala participarão de duas capacitações para a campanha nacional de vacinação contra a raiva canina. Objetivo é imunizar cachorros de todas as idades, em todos os municípios do país. Formações começaram nesta semana (25) e são promovidas com o apoio do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA).

A raiva canina é considerada uma patologia endêmica na Guatemala. Nos últimos 15 anos, 15 pessoas morreram por causa da enfermidade. Dessas vítimas fatais, três faleceram nos últimos 12 meses. Para reverter esse cenário, as autoridades da Guatemala têm empreendido esforços para interromper a circulação do vírus da raiva canina e reduzir os casos de infecção em que o agente patogênico é transmitido de animais para seres humanos.

De 21 de outubro até 5 de novembro, o governo realizará uma campanha de vacinação massiva para imunizar cachorros em todos os cantos do país. Os profissionais que participam dos workshops dessa semana vêm de todas as 29 áreas de saúde do território guatemalteca. Até o final do ano, autoridades esperam ministrar quase 3,4 milhões de doses da vacina antirrábica em cães.

O PANAFTOSA é um centro especializado da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). O organismo oferece assistência aos Estados-membros para o controle, prevenção e eliminação de zoonoses.