ONU apoia criação de rede de jornalistas e webtv voltadas à agenda do desenvolvimento sustentável

Há 50 anos a IPS, agência de notícias global, foca sua atuação no jornalismo independente sobre justiça social , direitos humanos e desenvolvimento, com o apoio do Conselho Social e Econômico da ONU (ECOSOC).

Durante a Rio+20 a Inter Press Service (IPS) lançou, na quinta-feira (21/06), uma rede de jornalistas e a webtv IPS, que vão entrar em operação em 2013 com o intuito de ampliar a voz de países pobres e em desenvolvimento do Sul do Planeta, abordando temas sobre o desenvolvimento sustentável, meio ambiente, direitos, energia, alimentos, sociedade civil, entre outros. Há 50 anos a IPS, agência de notícias global, foca sua atuação no jornalismo independente sobre justiça social , direitos humanos e desenvolvimento, com o apoio do Conselho Social e Econômico da ONU (ECOSOC, sigla em inglês).

Na apresentação das iniciativas esteve presente o Presidente da Assembleia Geral da ONU, Nassir Abdulaziz Nasser, que destacou que o lançamento da iniciativa na Rio+20 não foi à toa. “Aqui no Rio de Janeiro estamos tendo a oportunidade geracional de criar o Futuro que nós Queremos. Estamos passando por grandes transformações nas comunicações e nosso trabalho deve apoiar a informação livre e o direto de expressão, deve contribuir com a solidariedade e o desenvolvimento sustentável. A IPS é tradicional na cobertura de assuntos da agenda multilateral em 130 países e agora a webtv vai possibilitar uma maior disseminação e interação entre os agentes da sustentabilidade”.