ONU apoia criação de base de dados sobre investimentos em infraestrutura no Brasil

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústria de Base (ABDIB) assinaram em São Paulo (SP) no fim de fevereiro (27) um memorando de entendimento com o objetivo de desenvolver o Observatório da Infraestrutura, uma base de dados que poderá ajudar na definição de prioridades de investimentos no setor.

De acordo com o UNOPS, a base de dados permitirá visualizar informações sobre o quadro geral da oferta de infraestrutura instalada nos estados, nas regiões e no país como um todo. Cada empreendimento em funcionamento terá uma ficha com informações cadastrais, operacionais e financeiras, atualizadas regularmente, com indicadores históricos de oferta, consumo e desempenho.

Base de dados apoiará decisões de investimento em projetos de infraestrutura no Brasil. Foto: Banco Mundial

Base de dados apoiará decisões de investimento em projetos de infraestrutura no Brasil. Foto: Banco Mundial

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústria de Base (ABDIB) assinaram em São Paulo (SP) no fim de fevereiro (27) um memorando de entendimento com o objetivo de desenvolver o Observatório da Infraestrutura, uma base de dados que poderá ajudar na definição de prioridades de investimentos no setor.

Por meio do Observatório da Infraestrutura, órgãos públicos e empresas privadas poderão ter acesso a informações sobre o mercado de infraestrutura no Brasil, indicadores e análises setoriais, projeções e projetos de investimento. O objetivo é apoiar a seleção de projetos prioritários para investimentos públicos e privados, comparando alternativas e indicando os parâmetros que justificam as escolhas.

De acordo com o UNOPS, a base de dados permitirá visualizar informações sobre o quadro geral da oferta de infraestrutura instalada nos estados, nas regiões e no país como um todo. Cada empreendimento em funcionamento terá uma ficha com informações cadastrais, operacionais e financeiras, atualizadas regularmente, com indicadores históricos de oferta, consumo e desempenho.

O UNOPS será parceiro da iniciativa, colaborando com a troca de experiências internacionais em infraestrutura para o desenvolvimento, bem como desenvolvendo projetos específicos para atender as demandas nacionais. O escritório trará a experiência de sua equipe e de parceiros internacionais para ajudar a identificar e enfrentar os desafios atuais e futuros para o desenvolvimento de infraestrutura sustentável.

Participaram da assinatura do memorando de entendimentos Claudia Valenzuela, representante do UNOPS no Brasil; Venilton Tadini, presidente-executivo da ABDIB; Ralph Lima Terra, vice-presidente-executivo da ABDIB; Marcos Nicolas, responsável por relações com o mercado da ABDIB; e Nivaldo Tetti, diretor administrativo e financeiro da associação.

A estruturação de projetos de infraestrutura e a participação do UNOPS em discussões na associação também foram apontadas como atividades de interesse comum entre as instituições. Valenzuela ressaltou que “o observatório contribui para o planejamento estratégico da infraestrutura nacional, o que é essencial para que pessoas possam construir vidas melhores e para que o Brasil atinja os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)”.

Plataforma

Em fase de desenvolvimento, o Observatório da Infraestrutura é uma iniciativa da ABDIB que pretende ser uma plataforma de informação permanentemente atualizada com o objetivo de contribuir para o planejamento dos investimentos em infraestrutura no país, assim como para a definição de projetos prioritários. A iniciativa tem o apoio do Ministério do Planejamento e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O fortalecimento das ações de planejamento de médio e longo prazo é um dos temas prioritários das últimas agendas de propostas da associação, e é considerado pré-condição para o Estado exercer sua tarefa de arbitrar sobre escolhas e políticas públicas e, consequentemente, articular os vários órgãos públicos envolvidos na condução dos planos e projetos.

Nesse contexto, o observatório possibilitará que a escolha e a definição de projetos prioritários de infraestrutura sejam feitas a partir de critérios determinados – o que contribuirá para o aumento da eficiência, da produtividade e da competitividade da economia, de acordo com o UNOPS. Com um melhor planejamento, as escolhas passam a ter embasamento mais consistente, contribuindo para a viabilidade econômica, financeira, técnica e ambiental dos empreendimentos, disse o escritório da ONU.

UNOPS

O UNOPS apoia outras agências do Sistema ONU, governos, organismos multilaterais e parceiros na execução de projetos humanitários, de desenvolvimento e de consolidação da paz.

No Brasil, por meio de acordos de cooperação técnica, o escritório apoia governos em diferentes áreas, transferindo conhecimentos por meio de especialistas, garantindo que os recursos públicos sejam utilizados de forma eficiente e transparente, e que os projetos sejam geridos com um enfoque em sustentabilidade.

O UNOPS tem mais de 20 anos de experiência em mais de 80 países nos setores de transporte, água, saneamento, energia, Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), resíduos sólidos, saúde, educação e Justiça. Seus programas de assessoria e assistência técnica ajudam os parceiros a melhorar sua capacidade de planejar, implementar e gerir a infraestrutura. Também colabora com empresas e universidades de ponta para seguir as melhores práticas internacionais nas áreas de elaboração de projetos e construção sustentáveis.