ONU apoia capacitação em febre amarela de 290 funcionários da saúde de Duque de Caxias

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Em resposta à atual onda de casos de febre amarela silvestre, o Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA), vinculado às Nações Unidas, apoiou a capacitação de 290 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias. Público da formação são os agentes comunitários e cirurgiões-dentistas das unidades de atendimento do programa “Saúde da Família”. Aperfeiçoamento visa fortalecer a vigilância para evitar a ocorrência de uma epidemia.

Doses de vacina contra a febre amarela. Foto: OPAS

Doses de vacina contra a febre amarela. Foto: OPAS

Em resposta à atual onda de casos de febre amarela silvestre, o Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA), vinculado às Nações Unidas, apoiou a capacitação de 290 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias. Público da formação são os agentes comunitários e cirurgiões-dentistas das unidades de atendimento do programa “Saúde da Família”. Aperfeiçoamento visa fortalecer a vigilância para evitar a ocorrência de uma epidemia.

Até o momento, já foram realizadas cinco capacitações, promovidas pela pasta municipal para seus próprios funcionários e outros interessados. O PANAFTOSA é um dos parceiros da iniciativa. Aulas são ministradas por especialistas da Secretaria, incluindo veterinários, biólogos e enfermeiros do Departamento de Atenção Primária e da Coordenadoria de Controle Ambiental, que reúne os Núcleos de Controle de Zoonoses e de Educação em Saúde.

A expectativa da Secretaria e do Centro, que faz parte da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), é ter um corpo de servidores públicos capazes de lidar com a doença, incluindo por meio da realização bem-sucedida de campanhas de vacinação.


Mais notícias de:

Comente

comentários