ONU amplia participação política de jovens mulheres através de capacitação sobre gênero e juventude

O curso de nove meses selecionou 15 jovens mulheres, representantes da diversidade brasileira. Além do intercâmbio com diferentes esferas políticas, as líderes participaram em workshop de comunicação e validaram o conteúdo do Guia sobre Gênero, Raça, Etnia e Juventude.

Programa Jovens Mulheres Líderes é resultado de uma parceria da SNJ com a ONU Mulheres e o PNUD
Foto: SNJ

“Achamos que a maior participação das mulheres na política, nas lideranças sociais, na liderança econômica para construirmos uma sociedade melhor vai contribuir na solução das mazelas que o Brasil ainda vive”, disse o representante residente do Programa das Nações Unidas (PNUD) e coordenador do Sistema ONU no Brasil, Jorge Chediek, durante a cerimônia de encerramento do curso “Jovens Mulheres Líderes: Programa de Fortalecimento em Questões de Gênero e Juventude” na última quinta-feira (11)

O projeto, promovido pelo PNUD, ONU Mulheres e Secretaria Nacional de Juventude, incentivou o desenvolvimento das capacidades de liderança política. Para isso, as jovens participaram de intercâmbios de experiências com líderes estabelecidas no legislativo, executivo, sociedade civil e organismos internacionais.

As 15 participantes do grupo foram escolhidas através de um processo seletivo que refletiu a diversidade do país, com representantes indígenas, quilombolas, negras, LGBT, rurais acadêmicas das cinco regiões do Brasil. Durante os encontros realizados ao longo de nove meses, elas puderam trocar informações e perspectivas sobre seus trabalhos a favor do gênero e da juventude, promovendo uma aproximação de realidades e estilos de liderança para fortalecer suas militâncias pela inclusão de jovens mulheres nos espaços de debate e decisão.

Em seu último encontro, organizado entre os dias 09 e 11 de dezembro em Brasília, as jovens líderes participaram de um  workshop de mídia para reforçar as habilidades comunicativas. A formação contou com a participação de comunicadores e profissionais de mídia e validou a proposta e o conteúdo do Guia sobre Gênero, Raça, Etnia e Juventude para comunicadoras e comunicadores. Esta é uma adaptação do Guia para Jornalistas sobre Gênero, Raça e Etnia lançado em 2011, porém sob uma perspectiva atualizada e voltada para questões que envolvem a juventude.

Assista ao vídeo das jovens falando sobre suas visões da atual juventude:


Comente

comentários