ONU alerta que temperatura global média alcançou recorde nos seis primeiros meses de 2015

“A maioria das áreas terrestres no planeta estava muito mais quente do que a média. Essas regiões incluem quase toda a Eurásia, América do Sul, África e América do Norte ocidental”, afirma a Organização Meteorológica Mundial (OMM).

Foto: Banco Mundial/Arne Hoel

Foto: Banco Mundial/Arne Hoel

De janeiro a junho de 2015, a temperatura global média sobre superfícies terrestres e oceânicas foi a mais quente já registrada, relatou nesta terça-feira (21) a Organização Meteorológica Mundial (OMM), citando novas máximas em todo o planeta em junho, com ondas de calor no sul da Ásia, Europa e bolsões nos Estados Unidos.

Ao longo dos últimos seis meses a temperatura média foi de 0,85ºC acima da média do século 20, que é de 15,5ºC, disse a porta-voz da OMM, Clare Nullis, durante coletiva de imprensa em Genebra. Na ocasião, ela acrescentou que a maior preocupação está no aquecimento dos oceanos que cresce constantemente de acordo com dados fornecidos pela Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA).

A temperatura média global da superfície do mar de 0,65°C foi a mais elevada para o período entre janeiro-junho já registrada, superando o recorde anterior de 2010 que registrou 0,04ºC.

“A maioria das áreas terrestres no planeta estava muito mais quente do que a média. Essas regiões incluem quase toda a Eurásia, América do Sul, África e América do Norte Ocidental”, afirma a OMM.