ONU alerta para agravamento da crise humanitária na Ucrânia em meio à violência

Apesar do conflito em curso, parceiros humanitários do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) na Ucrânia já forneceram ajuda para mais de 450 mil pessoas em 2015.

Residentes do Oblast de Lugansk, afetados pelo conflito na Ucrânia, coletam água potável. Foto: UNICEF Ucrânia

Residentes do Oblast de Lugansk, afetados pelo conflito na Ucrânia, coletam água potável. Foto: UNICEF Ucrânia

A crise humanitária na Ucrânia continua deteriorando o país, com o número de civis em necessidade de assistência alcançando agora um total de 5 milhões de pessoas, declarou nesta sexta-feira (10) o porta-voz do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), Jens Laerke.

Em uma coletiva de imprensa, em Genebra, Laerke disse que quase 1,4 milhões de pessoas estão deslocadas internamente, enquanto outras 3 milhões se mantém em áreas não-governamentais controladas. Ambos os grupos estão entre os prioritários para receber ajuda humanitária.

Apesar do conflito em curso, Laerke observou que os parceiros humanitários na Ucrânia já forneceram ajuda para mais de 450 mil pessoas em 2015, incluindo alimento, abrigo de emergência, itens não alimentares, consultas médicas, suporte nutricional e psicológico para crianças bem como doações de emergência em dinheiro.

O porta-voz disse também que o Programa Mundial de Alimentos (PMA) recentemente anunciou planos para aumentar a assistência alimentar de emergência para alcançar 500 mil pessoas afetadas pelo conflito até o fim desse ano.