ONU alerta: 77% das crianças e jovens enfrentam exploração e tráfico em rotas no Mediterrâneo

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

As crianças e jovens migrantes e refugiados que tentam chegar à Europa enfrentam níveis terríveis de violações dos direitos humanos, com 77% daqueles que viajam pela rota do Mediterrâneo Central relatando experiências diretas de abuso, exploração e práticas que podem se configurar como tráfico humano. A informação é de um relatório recente do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

As crianças e jovens migrantes e refugiados que tentam chegar à Europa enfrentam níveis terríveis de violações dos direitos humanos, com 77% daqueles que viajam pela rota do Mediterrâneo Central relatando experiências diretas de abuso, exploração e práticas que podem se configurar como tráfico humano.

A informação é de um relatório recente do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

O documento mostra que, enquanto todos os migrantes e refugiados estão em alto risco, crianças e jovens em movimento são muito mais propensos a experimentar exploração e tráfico do que adultos com idade igual ou superior a 25 anos. Essa probabilidade é quase duas vezes maior na rota do Mediterrâneo Oriental e 13% maior na rota do Mediterrâneo Central.


Mais notícias de:

Comente

comentários