ONU ajudará a verificar programa nuclear norte-coreano se acordo político for alcançado

O programa nuclear em andamento da Coreia do Norte é claramente uma violação das resoluções do Conselho de Segurança e é “profundamente lamentável”, afirmou a principal autoridade nuclear das Nações Unidas no início de novembro (9).

Em briefing à Assembleia Geral, o chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukia Amano, disse que a agência da ONU permanece pronta para auxiliar na verificação do programa nuclear da Coreia do Norte “se um acordo político for alcançado entre países interessados”.

Yukiya Amano, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Foto: AIEA/Dean Calma

Yukiya Amano, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Foto: AIEA/Dean Calma

O programa nuclear em andamento da Coreia do Norte é claramente uma violação das resoluções do Conselho de Segurança e é “profundamente lamentável”, afirmou a principal autoridade nuclear das Nações Unidas no início de novembro (9).

Em briefing à Assembleia Geral, o chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukia Amano, disse que a agência da ONU permanece pronta para auxiliar na verificação do programa nuclear da Coreia do Norte “se um acordo político for alcançado entre países interessados”.

“Eu peço novamente para a Coreia do Norte cumprir totalmente suas obrigações sob resoluções relevantes do Conselho de Segurança e do Painel de Diretores da AIEA, para cooperar prontamente com a Agência e para resolver todas as questões pendentes”, disse.

Amano apresentou à Assembleia Geral o relatório anual da AIEA, que sintetiza e destaca desenvolvimentos durante o último ano em áreas importantes dos trabalhos da agência.

Irã implementa acordo nuclear

Uma das principais áreas inclui a verificação e o monitoramento dos compromissos do Irã sob o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), frequentemente referido como o acordo nuclear do Irã.

“O Irã está implementando seus compromissos relacionados à área nuclear sob o JCPOA”, disse Amano, destacando que é “essencial” que o país continue nesse caminho.

Passando a outras áreas importantes de trabalho, o chefe da AIEA informou a Assembleia sobre iniciativas técnicas de cooperação, saúde, alimentos e agricultura, assim como alguns programas industriais.

Por meio de seus laboratórios atualizados, a AIEA poderá fornecer serviços melhorados a Estados-membros “para tornar alimentos mais seguros, melhorar o controle de pragas de insetos nocivas e maximizar os benefícios de nova tecnologia de radiação para tratamento de câncer”, disse.

Tecnologia nuclear para desenvolvimento sustentável

Junto a isto, a agência continua ajudando nações a alcançarem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), usando tecnologias nucleares relevantes, acrescentou Amano.

“A AIEA ajuda países a usar tecnologias e ciências nucleares para cumprirem ao menos nove dos 17 ODS diretamente, incluindo os que têm objetivo de acabar com a fome, melhorar saúde humana, aumentar a disponibilidade de água limpa e, claro, energia.”

Concluindo seu briefing, Amano pediu para Estados-membros da ONU continuarem apoiando a agência, incluindo com o fornecimento de recursos que precisam ser entregues a pedido de países.


Comente

comentários