ONU ajuda a combater fome na Nicarágua

Para diminuir o aumento da pobreza rural e da fome na Nicarágua, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) está ajudando o governo do país a apoiar pequenos agricultores e aumentar sua produção de feijão, milho, arroz e outros alimentos básicos.

ONU ajuda a combater a fome na Nicarágua. Foto ONUPara diminuir o aumento da pobreza rural e da fome na Nicarágua, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) está ajudando o governo do país a apoiar pequenos agricultores e aumentar sua produção de feijão, milho, arroz e outros alimentos básicos.
A agência disse que há 52,5 milhões de pessoas com fome na América Latina, destacando os altos preços dos alimentos e a recessão global entre as principais razões para o aumento da insegurança alimentar na região. Na Nicarágua, a pobreza é um fenômeno rural, com duas em cada três pessoas do país vivendo com menos de um dólar por dia.

A FAO está trabalhando com o Ministério da Agricultura da União Europeia (UE) para ajudar às associações de agricultores a aumentar seus rendimentos nos próximos dois anos. O fundo conta com três milhões de euros que, entre outras atividades, estão destinados à entrega de sementes de alta qualidade, bem como à prestação de assistência técnica e consultoria de mercado.
Durante a época de plantio, que durou de maio a junho, cerca de cinco mil hectares de terra foram plantados com sementes melhoradas de feijão, milho e arroz, fornecidas pela FAO para mais de quatro mil agricultores. Embora os resultados não estejam ainda disponíveis, o Coordenador da FAO para o projeto, Leonard Fagot, disse que está otimista. “Muitos agricultores virão e trabalharão conosco novamente”.