ONU: África precisa de industrialização limpa para promover desenvolvimento inclusivo e sustentável

Dia da Industrialização da África foi comemorado nesta quinta-feira (20). Industrialização inclusiva e sustentável é fundamental para crescimento econômico, segurança alimentar e erradicação da fome.

Industrialização limpa e ecologicamente responsável é essencial para desenvolvimento da África. Foto: IRIN/Manoocher Deghati

Industrialização limpa e ecologicamente responsável é essencial para desenvolvimento da África. Foto: IRIN/Manoocher Deghati

A África precisa de uma industrialização limpa e ecologicamente responsável, que substitua processos e plataformas ultrapassadas e poluentes por novas tecnologias, afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nesta quinta-feira (20).

A declaração marcou o Dia da Industrialização da África, cujo tema deste ano é a integração entre a agricultura e o desenvolvimento.

Nos últimos anos, a agricultura vem protagonizando a agenda de desenvolvimento africana a níveis regional e nacional. A baixa produtividade agrícola na África, porém, continua a ameaçar a segurança alimentar generalizada no continente.

Assim, a industrialização inclusiva e sustentável deve ser reconhecida como um elemento fundamental a favor do crescimento econômico, da segurança alimentar e da erradicação da fome no continente.

No entanto, apesar de muitos países africanos já terem demonstrado taxas de crescimento significativas nos últimos anos, a prosperidade nem sempre se traduz na criação inclusiva de riquezas.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, Sam Kutesa, ressaltou que os investimentos na agricultura devem ir além do aprimoramento da produtividade agrícola. O estímulo a iniciativas que envolvam a cooperação e a integração do setor privado são essenciais para o planejamento e a criação de indústrias, de empregos e de rendas crescentes.