ONU acompanhará Haiti rumo a um futuro sustentável, diz chefe de nova missão

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

As Nações Unidas permanecerão lado a lado com o Haiti no caminho para o desenvolvimento sustentável, disse o representante da ONU no país no fim de outubro (24).

“O Haiti é um dos 193 países que adotaram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e o país estabeleceu para si o objetivo de se tornar uma economia emergente até 2030”, disse Mamadou Diallo.

Mamadou Diallo em sua primeira coletiva de imprensa como vice-representante especial do secretário-geral para a Missão da ONU de Apoio à Justiça no Haiti (MINUJUSTH). Foto: ONU/Logan Abassi

Mamadou Diallo em sua primeira coletiva de imprensa como vice-representante especial do secretário-geral para a Missão da ONU de Apoio à Justiça no Haiti (MINUJUSTH). Foto: ONU/Logan Abassi

As Nações Unidas permanecerão lado a lado com o Haiti no caminho para o desenvolvimento sustentável, disse o representante da ONU no país no fim de outubro (24).

“O Haiti é um dos 193 países que adotaram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e o país estabeleceu para si o objetivo de se tornar uma economia emergente até 2030”, disse Mamadou Diallo na sua primeira coletiva de imprensa como vice-representante especial do secretário-geral para a Missão da ONU de Apoio à Justiça no Haiti (MINUJUSTH).

“Não só esses objetivos são possíveis, mas representam o compromisso do Haiti com seus filhos e netos para um futuro melhor, e as Nações Unidas permanecerão lado a lado com o Haiti neste caminho”, disse ele a repórteres na capital do país, Porto Príncipe.

Em relação à MINUJUSTH, que iniciou seu mandato em 16 de outubro de 2017, Diallo declarou que a operação representa uma nova janela de oportunidades para promover o desenvolvimento sustentável no país.

Diallo convidou jovens e mulheres do Haiti para ajudar a enfrentar os desafios que o país enfrenta, salientando que “as Nações Unidas consideram os jovens e as mulheres como parte prioritária da população e as forças motrizes para o desenvolvimento do país”.

Na qualidade de coordenador humanitário das Nações Unidas e coordenador residente, Diallo afirmou que o Sistema da ONU no Haiti continua envolvido com o povo haitiano para prestar assistência humanitária e apoiar o desenvolvimento.

“No entanto, a prioridade e a abordagem da ONU fortalecerão a resiliência das instituições e da população para melhor prevenir, responder e superar choques externos e situações humanitárias. Estamos convencidos de que esta seja a maneira de reduzir gradualmente a necessidade de assistência humanitária e construir uma base sólida para o desenvolvimento”, explicou.


Comente

comentários