ONU: 5,5 milhões de pessoas foram deslocados por guerras na primeira metade de 2014

A publicação “Tendências do Primeiro Semestre 2014” mostra que o número total de pessoas ajudadas pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) até metade do ano passado é de 46,3 milhões de pessoas no mundo, o maior número desde 1996.


Refugiados sírios atravessam a fronteira de seu país com a Jordânia. Foto: ACNUR/A. Harper. Confira reportagem em vídeo clicando acima.

Um relatório da Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR) publicado nesta quarta-feira (7) revela que as guerras no Oriente Médio, África e em outra partes do mundo provocaram o deslocamento de aproximadamente 5,5 milhões de pessoas no primeiro semestre de 2014. Este dado indica um aumento recorde de 3,4 milhões de novos deslocados em relação ao final de 2013 e dos anos anteriores.

A publicação “Tendências do Primeiro Semestre 2014” mostra que, entre novos deslocados, refugiados, retornos voluntários e reassentamentos, o número total de pessoas ajudadas pelo ACNUR até metade do ano passado é de 46,3 milhões de pessoas no mundo, o maior número desde 1996.

Com mais de 3 milhões de pessoas deslocadas até junho de 2014, os sírios representam 23% do total de refugiados atendidos pelo ACNUR, tornando-se assim a maior população de refugiados do mundo – ultrapassando a população afegã, que foi a maior durante mais de três décadas.

Já o Líbano e a Jordânia são os países que abrigam o maior número de refugiados do mundo de acordo com o tamanho de suas populações, enquanto o empenho da Etiópia e do Paquistão com refugiados é maior em relação à economia.

“Os custos econômicos, sociais e humanitários de cuidar de refugiados e deslocados internos estão sendo pagos, principalmente, por comunidades pobres, aquelas que são menos capazes de arcar com eles”, disse o chefe do ACNUR, António Guterres. “Aumentar a solidariedade internacional deve ser prioridade se quisermos evitar o risco de mais pessoas vulneráveis sem o apoio adequado”, concluiu.

Acesse o relatório, em inglês, clicando aqui.