ONU: 2014 fecha o ano com recorde de turistas. Mais de 1,1 bilhão de pessoas viajaram no período

O número de turistas estrangeiros aumentou em 5%, de acordo com o último barômetro realizado pela Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas (OMT). A região das Américas alcançou a liderança, graças à boa performance dos Estados Unidos e México.

Parque de Xcaret na Riviera Maia, no México, um dos países campeões de visita em 2014. Foto: Flickr/Grand Velas Riviera Maya (Creative Commons)

Parque de Xcaret na Riviera Maia, no México, um dos países campeões de visita em 2014. Foto: Flickr/Grand Velas Riviera Maya (Creative Commons)

O turismo internacional fechou 2014 com um novo recorde ao alcançar a cifra de mais de 1,1 bilhão de turistas internacionais viajando em um único ano. Durante os dez primeiros meses de 2014, o número de turistas estrangeiros aumentou em 5%, de acordo com o último barômetro realizado pela Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas (OMT).

A região das Américas registrou o maior crescimento, com um 8% de aumento, seguida da Ásia e Pacífico (5%) e Europa (4%). Esse é a melhor performance da região desde 2004, com todas as sub-regiões alcançando o dobro do número de turistas que em 2013, com destaque para o México e Estados Unidos.

A análise sub-regional detalha as áreas do mundo campeãs em recepção de turistas. São elas a América do Norte, com 9% de aumento, e o Sul da Ásia (8%), bem como o sudeste e mediterrâneo da Europa, o nordeste da Ásia e o Nordeste da Europa (todas com 7%) foram as áreas campeãs em recepção de turistas.

“Esses resultados são notáveis, principalmente considerando que muitas partes do mundo continuam enfrentando desafios significativos geopolíticos e de saúde, enquanto a recuperação da economia global continua frágil e desigual”, disse o secretário-geral da OMT, Taleb Rifai.

Para ele, esse resultado revela a importância do compromisso político com o turismo em muitos países, algo encorajador, já que esse é um dos setores mais favoráveis para a criação de emprego.