OMS pede financiamento para prevenir propagação de tuberculose resistente a tratamentos

Cerca de 1,6 bilhão de dólares por ano permitiriam o tratamento completo de 17 milhões de pessoas e salvariam cerca de 6 milhões de vidas nos próximos três anos.

Um técnico de laboratório em Bangladesh manipula amostras de tuberculose resistente a tratamentos (MDR-TB). Foto: Fundo Global/Thierry Falise

Um técnico de laboratório em Bangladesh manipula amostras de tuberculose resistente a tratamentos (TB-MDR). Foto: Fundo Global/Thierry Falise

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária anunciaram nesta segunda-feira (18) que um financiamento de cerca de 1,6 bilhão de dólares por ano é necessário para tratar e prevenir a propagação de uma forma da tuberculose resistente aos tratamentos, conhecida como TB-MDR.

“Estamos perdendo tempo em um momento em que precisamos desesperadamente ampliar nossa resposta à TB-MDR”, afirmou a Diretora-Geral da OMS, Margaret Chan. “Progredimos muito no controle da tuberculose por meio da colaboração internacional, mas isso pode facilmente ser perdido se não agirmos agora.”

Em um comunicado conjunto, a OMS e o Fundo Global afirmaram que o financiamento é necessário para preencher a lacuna em 118 países de baixa e média renda, a maioria na África. Estes fundos permitiriam o tratamento completo de 17 milhões de pessoas e salvariam cerca de 6 milhões de vidas nos próximos três anos.

“Se não agirmos agora, nossos custos podem subir rapidamente. É investir agora ou pagar para sempre”, observou o Diretor Executivo do Fundo Global, Mark Dybul.