OMS diz que risco de vírus zika na Europa é baixo ou moderado na Primavera/Verão

O risco do vírus zika na Europa é baixo ou moderado durante a Primavera e o Verão, de acordo com nova análise publicada nesta quarta-feira (18) pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com uma variação de risco maior em países em que há mosquitos Aedes aegypti.

OMS analisou o risco de surto de zika nos Estados-membros da organização na Europa. Foto: EBC

OMS analisou o risco de surto de zika nos Estados-membros da organização na Europa. Foto: EBC

O risco do vírus zika na Europa é baixo ou moderado durante a Primavera e o Verão, de acordo com nova análise publicada nesta quarta-feira (18) pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com uma variação de risco maior em países da região em que há mosquitos Aedes aegypti.

A OMS analisou o risco de um surto de zika nos Estados-membros da organização da região europeia e Lichtenstein, com base na probabilidade de o vírus se espalhar e avaliando a capacidade de cada país para evitar ou conter rapidamente a transmissão local.

A análise concluiu que 18 países (33%) têm probabilidade moderada, devido à presença do Aedes albopictus, vetor secundário do zika, enquanto 36 países (66%) têm uma probabilidade baixa, muito baixa ou nenhuma probabilidade, devido à ausência de mosquitos Aedes e/ou condições climáticas favoráveis a seu estabelecimento. A probabilidade é alta em áreas geográficas limitadas como a Ilha da Madeira e a costa nordeste do Mar Negro.

“As novas evidências publicadas hoje nos mostram que há o risco de o vírus se espalhar pela Europa, e que esse risco varia de país para país”, disse Zsuzsanna Jakab, diretora regional da OMS para a Europa, em comunicado à imprensa.

“Com essa análise de risco, nós da OMS queremos informar e focar no trabalho de preparação em cada país europeu com base em seu nível de risco. Pedimos particularmente aos países de maior risco que fortaleçam suas capacidades nacionais e priorizem as atividades com o objetivo de evitar um surto de zika”, acrescentou Jakab.

Capacidades e riscos

Os resultados de um questionário sobre capacidade — quão rápido e bem um país consegue responder a um surto de zika — em 51 Estados-membros na região e Liechtenstein indicam que 41 países (79%) têm capacidade boa ou muito boa, apesar de capacidades específicas terem variação substancial, disse a OMS.

A combinação dos resultados de probabilidade e capacidade ofereceram a estimativa do nível de risco de um surto de zika. Os resultados mostraram que na região europeia da OMS o risco é de baixo a moderado durante a Primavera e o Verão.