OMS declara novamente a Libéria livre do vírus do ebola

A transmissão já tinha sido declarada finalizada anteriormente em 9 de maio de 2015, mas a doença reapareceu em 29 de junho e seis novos casos foram identificados.

Centro de saúde em Monróvia, capital da Libéria. Foto: UNMEER/Aalok Kanani

Centro de saúde em Monróvia, capital da Libéria. Foto: UNMEER/Aalok Kanani

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta quinta-feira (03) a Libéria livre do vírus do ebola, após a doença reaparecer em junho. Agora, o país entrará em um período de 90 dias de alta vigilância, enquanto o número de casos no resto da África Ocidental continua estável pela quinta semana consecutiva.

“A habilidade da Libéria de responder efetivamente ao surto do vírus do ebola se dá devido à intensificação da vigilância e a resposta rápida do governo e múltiplos parceiros”, disse a OMS. “A transmissão já tinha sido declarada finalizada anteriormente em 9 de maio de 2015, mas a doença reapareceu em 29 de junho e seis novos casos foram identificados.”

Em sua última atualização sobre o ebola, que causou a morte de mais de 11 mil pessoas, a OMS confirmou três novos casos na semana de 30 de agosto: dois na Guiné e um em Serra Leoa. O caso em Serra Leoa é o primeiro no país após duas semanas e a essa detecção suscitou o uso de uma vacina experimental para combater a doença.