OMS aprova vacina contra encefalite japonesa para salvar crianças de países em desenvolvimento

Primeira vacina chinesa aprovada pela agência será dada em dose única, poderá ser usada em bebês e é mais barata que as disponíveis atualmente no mercado.

Diretora-geral da OMS, Margaret Chan. Foto: OPAS/OMS

Diretora-geral da OMS, Margaret Chan. Foto: OPAS/OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta quarta-feira (9) uma nova vacina contra a encefalite japonesa e ressaltou que o acesso à imunização vai ajudar a salvar a vida de crianças em países em desenvolvimento.

A agência da ONU informou que essa é a primeira vacina chinesa que entrou para a lista de medicamentos pré-qualificados da organização. Isso significa que a OMS aprovou a segurança e a eficácia do medicamento.

“Este é um desenvolvimento bem-vindo, tanto na luta para proteger as crianças dos países em desenvolvimento contra a encefalite japonesa e quanto no futuro da disponibilidade de vacinas mais gerais, com a China produzindo vacinas nos padrões da OMS”, disse a diretora-geral da agência, Margaret Chan.

A encefalite japonesa é uma doença infecciosa aguda, causada por um flavivírus – o vírus da encefalite japonesa – capaz de atingir o sistema nervoso central. Uma pessoa não transmite encefalite japonesa diretamente para outra.

Ela é endêmica em algumas partes da China, do sudeste da Rússia e no sul e sudeste da Ásia. Como não há tratamento específico para a doença, cuidados em centros médicos são importantes para reduzir o risco de morte ou invalidez.

A vacina deve ser dada em dose única, pode ser utilizada em bebês e é mais barata do que outras vacinas contra a doença.