OMS anuncia quatro novos embaixadores da boa vontade para a saúde mundial

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta segunda-feira (20) a nomeação de quatro novos embaixadores da boa vontade nas áreas de esportes, política e mobilização comunitária. O objetivo é promover vidas mais saudáveis, forças de trabalho de saúde mais fortes e melhorar a saúde mental em nível global.

Entre os nomeados, estão Alisson Becker, goleiro da seleção brasileira e do time de futebol britânico Liverpool, e Natália Loewe Becker, médica defensora da saúde no país e mulher do jogador.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou a nomeação de quatro novos embaixadores da boa vontade. Foto: OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou a nomeação de quatro novos embaixadores da boa vontade. Foto: OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta segunda-feira (20) a nomeação de quatro novos embaixadores da boa vontade nas áreas de esportes, política e mobilização comunitária. O objetivo é promover vidas mais saudáveis, forças de trabalho de saúde mais fortes e melhorar a saúde mental em nível global.

Foram nomeados Alisson Becker, goleiro da seleção brasileira e do time de futebol britânico Liverpool, e Natália Loewe Becker, médica e defensora da saúde do país e mulher do jogador. Eles foram nomeados embaixadores da boa vontade da OMS para a promoção da saúde.

Outras nomeações foram de Cynthia Germanotta, presidente da Born This Way Foundation, iniciativa que fundou com sua filha, a cantora norte-americana Lady Gaga, como embaixadora da boa vontade da OMS para a saúde mental.

Ellen Johnson Sirleaf, ex-presidente da Libéria, foi nomeada embaixadora da boa vontade da OMS para a força de trabalho em saúde.

O anúncio foi feito pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em seu discurso de abertura da 72ª Assembleia Mundial da Saúde, em Genebra.

“Dou as boas-vindas à presidente Ellen Johnson Sirleaf, Cynthia Germanotta, Alisson Becker e Natália Loewe Becker como os novos embaixadores da boa vontade da OMS, e espero trabalhar com eles nos próximos anos”, disse.

“Cada um de nossos novos embaixadores é campeão por direito próprio, por ajudar suas comunidades a se reconstruir e desenvolver de forma sustentável, por lutar por uma melhor saúde mental e bem-estar e por serem modelos para uma vida mais saudável.”