OMS afirma que surto de zika não é mais emergência internacional

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta sexta-feira (18) que o surto do vírus zika e complicações associadas não representa mais uma emergência de saúde pública internacional.

Apesar disso, o vírus permanece como um desafio de saúde significativo, demandando intensa ação dos países afetados, de acordo com a organização.

Larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da zika, da dengue e da chikungunya. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor do vírus zika, da dengue e da chikungunya. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta sexta-feira (18) que o surto do vírus zika e complicações associadas não representa mais uma emergência de saúde pública internacional.

Apesar disso, o vírus permanece como um desafio de saúde pública significativo, demandando intensa ação dos países afetados, disse Pete Salama, diretor-executivo do Programa de Emergências de Saúde da OMS, em coletiva de imprensa transmitida pela Internet.

O Comitê de Emergência da OMS havia declarado o zika como uma emergência de saúde pública internacional em fevereiro deste ano.

Segundo mensagens publicadas na página da OMS no Twitter, muitos aspectos do zika e complicações relacionadas permanecem desconhecidos, o que somente pode ser enfrentado com pesquisas científicas continuadas.

A organização lembrou que o “vírus não está indo embora” e que os países precisam estar preparados e fortalecer a detecção e prevenção, assim como o atendimento e apoio às populações afetadas.

De acordo com a OMS, o vírus continua a se espalhar geograficamente em áreas onde os mosquitos Aedes aegypti estão estabelecidos.


Mais notícias de:

Comente

comentários