OMC tem visão ultrapassada sobre segurança alimentar, diz Relator Especial da ONU

Olivier De Schutter defendeu nesta sexta-feira (16/12) que a OMC concentra mercado de alimentos e e acaba com a produção de pequenos agricultores.

O Relator Especial das Nações Unidas sobre Direito a Alimentação, Olivier De Schutter, defendeu nesta sexta-feira (16/12) que a Organização Mundial do Comércio (OMC) tem uma visão ultrapassada sobre segurança alimentar. “A globalização cria grandes vencedores e grandes perdedores. No entanto, no que diz respeito ao sistema alimentar, perder significa entrar na pobreza e passar fome. A visão de segurança alimentar que aprofunda a divisão entre regiões com excedente de alimentos e outras com déficit, entre exportadores e importadores e entre vencedores e perdedores, não pode ser aceita.”

Essa análise faz parte do relatório “A Organização Mundial do Comércio e a Agenda Global Pós-Crise de Alimentos”, lançado no mês passado em Genebra. Segundo De Schutter, a OMC prioriza a visão comercial do alimento e, por isso, concentra o mercado e dificulta a produção de pequenos agricultores.

“Isso pode parecer segurança alimentar no papel, mas é uma abordagem que falhou espetacularmente. A realidade no campo é que as populações vulneráveis são entregues à fome endêmica e à pobreza”, afirma o Relator Especial.

Para conferir o relatório completo, clique aqui.