Número de refugiados sírios triplica em três meses e chega a 300 mil, alerta ACNUR

Maioria das vítimas vive em tendas. Agências humanitárias têm dez semanas para executar plano de proteção por causa do inverno. Apelo é por quase 490 milhões de dólares.

O número de refugiados sírios em países vizinhos triplicou nos últimos três meses, chegando a mais de 300 mil, alertou nesta terça-feira (2) o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). O número triplicou em três meses. “O contínuo crescimento no número de refugiados ressalta a urgência do plano de resposta regional para a Síria elaborado semana passada, que busca 487,9 milhões de dólares em apoio para até 710 mil refugiados sírios nos países vizinhos”, disse o porta-voz Adrian Edwards, em Genebra, Suíça.

“A generosidade e hospitalidade demonstradas por esses países, que lutam para lidar com o número crescente de refugiados, tornam essencial que a comunidade internacional dê apoio, tanto quanto possível”, acrescentou o porta-voz. “Muitos refugiados e as comunidades que os acolhem já estão sem recursos.”

As agências humanitárias enfrentam uma corrida contra o tempo. Com a chegada do inverno na região, elas têm dez semanas para colocar um plano em prática. “Na Jordânia, por exemplo, onde milhares de pessoas estão vivendo em tendas, a média de temperatura baixa entre meados de novembro e março é de 2ºC. Um plano de preparação para o inverno está sendo desenvolvido, mas também requer apoio e financiamento”, disse Edwards.

Mais de 18 mil pessoas, a maioria civis, morreram desde o início dos protestos contra o presidente sírio Bashar al-Assad no ano passado. Mais 2,5 milhões de sírios precisam urgentemente de ajuda humanitária, de acordo com estimativas da ONU.