Número de mortos na Ucrânia chega a 3 mil e pode ser ‘significativamente maior’, diz ONU

Afirmando que o aumento no número de mortos é uma “tendência clara e alarmante”, Šimonović apelou para uma paz sustentável para poupar o país de “um inverno de horrores”.

Milhares de pessoas foram deslocadas pelo conflito em curso no leste da Ucrânia, muitas são mulheres e crianças. Foto: UNFPA Ucrânia/Olena Kulyk

O número de pessoas mortas na Ucrânia superou as 3 mil e pode ser “significativamente maior”, disse, nesta segunda-feira (08), o secretário-geral assistente da ONU para os direitos humanos, Ivan Šimonović, em uma sessão extraordinária do Conselho Permanente da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), realizada em Viena (Áustria).

Ao apresentar o 5º relatório da Missão da ONU de observação dos direitos humanos Ucrânia – que cobre o período de 16 julho a 17 agosto – ele afirmou que “há um aumento significativo no número de mortos no leste”. Afirmando que “a tendência é clara e alarmante”, Šimonović apelou para uma paz sustentável para poupar o país de “um inverno de horrores”.

“O número registrado atual de mortos é 2.729, ou mais de 3.000 se incluirmos as 298 vítimas do acidente de avião no leste da Ucrânia”, disse, acrescentando que “a atual pode ser significativamente maior número”.

Šimonović afirmou também que o aumento acentuado no número de vítimas civis durante o último mês é em grande parte devido “a intensificação das lutas, incluindo o uso de armamento pesado e bombardeios indiscriminados em áreas densamente povoadas”.