Novos projetos para o Haiti

Projetos da ONU em saúde, educação, criação de empregos, acesso à saúde reprodutiva e melhora na alimentação foram aprovados para entrar em vigor no Haiti. Iniciativas fazem parte do esforço de reconstrução do país, destruído após o terremoto de janeiro.

Haitianos participam de esquema de trabalho-por-dinheiro em comunidades de Canapé Vert's. Foto: ONU.Projetos da ONU em saúde, educação, criação de empregos, acesso à saúde reprodutiva e melhora na alimentação foram aprovados para entrar em vigor no Haiti. Os projetos fazem parte do esforço de reconstrução do país, destruído após o terremoto de janeiro.

A Comissão Interina de Recuperação do Haiti (IHRC), criada em abril para coordenar e supervisionar a recuperação e a campanha de reconstrução, anunciou ontem (19) na capital Porto Príncipe que apoiará projetos da ONU no valor de 220 mil dólares.

Entre as iniciativas aprovadas, destaca-se um projeto de 65 milhões de dólares para reabilitar a infraestrutura, com base nos projetos anteriores de dinheiro-por-trabalho [cash-for-work projects], que geraram mais de 120 mil empregos desde o terremoto. Esta iniciativa será coordenada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Outro projeto, que será realizado em conjunto com o Programa Mundial de Alimentos (PMA), a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e a Organização Internacional para as Migrações (IOM na sigla em inglês), deverá fornecer emprego temporário para 300 mil pessoas nos próximos 12 meses.

Outras iniciativas incluem um projeto da Organização Mundial da Saúde
(OMS), que visa impulsionar o acesso aos cuidados de saúde, um projeto de segurança alimentar gerido pela FAO, um projeto que visa fortalecer os serviços de saúde reprodutiva e um projeto conjunto de alimentação escolar do PMA, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Banco Mundial.