Novos incidentes deixam quatro palestinos mortos na Cisjordânia e preocupam chefe da ONU

Ban Ki-moon condenou os assassinatos e disse que espera que o governo de Israel conduza investigações rápidas e transparentes dos incidentes, incluindo se o uso da força foi desproporcional.

Construção de um assentamento israelense na Cisjordânia. Foto: IRIN/Annie Slemrod

Construção de um assentamento israelense na Cisjordânia. Foto: IRIN/Annie Slemrod

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, mostrou sua profunda preocupação nesta terça-feira (06) com o crescente número de incidentes mortais na Cisjordânia, incluindo em Jerusalém Oriental.

“Os últimos dias de confrontos, que resultaram na morte de quatro palestinos, incluindo um bebê de 13 meses, e centenas de feridos, são outro sinal preocupante da violência em potencial que atinge proporções incontroláveis”, disse Ban.

O chefe da ONU condenou os assassinatos e disse que espera que o governo de Israel conduza investigações rápidas e transparentes dos incidentes, incluindo se o uso da força foi desproporcional.

Ele adicionou que a demolição de casas palestinas e a construção de um novo assentamento israelense no território ocupado apenas ajudarão a inflamar ainda mais as tensões. Para ele, a escalada de incidentes violentos apenas demonstra a necessidade de uma ação urgente de ambos os lados e parabenizou o compromisso de oficiais palestinos e israelenses de trabalharem juntos para coibir a violência.