Novo Diretor-Geral da OIT quer prioridade no combate ao desemprego juvenil

Atualmente, há 75 milhões de jovens desempregados no mundo, mais de um terço do percentual total de pessoas sem trabalho, de 200 milhões.

Guy Ryder quer priorizar a questão do desemprego juvenilO novo Diretor-Geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, pediu que todos os programas voltados para o desemprego juvenil tenham atenção com a situação presente. Atualmente, os jovens representam mais de um terço dos 200 milhões de desempregados.

“Todas as evidências mostram que, se um jovem está fora do trabalho por um ano ou mais, no início de sua carreira, toda a sua vida profissional será afetada”, disse Ryder ontem (1), mesmo dia em que assumiu o cargo mais importante da OIT.

Ryder disse que a OIT pretende tornar  a questão juvenil uma prioridade nos próximos meses. Ele pediu que os programas que oferecem a experiência ou treinamento deste segmento realizem suas promessas e que sejam explorados como uma forma de ajudar os 75 milhões de jovens desempregados no mundo a encontrar emprego.

O funcionário da ONU também enfatizou a natureza internacional da crise econômica, argumentando que apenas uma resposta mundial pode combatê-la de forma adequada. “Essa crise precisa ser tratada na escala que existe, a nível global”, disse ele. “Temos que construir soluções globais. Não haverá no final soluções nacionais sustentáveis para este problema”, disse Ryder.

Enquanto a criação de vagas é um objetivo, a qualidade trabalhista também deve ser focada. “Direitos no trabalho são essenciais para a recuperação”, disse. “Não devemos acreditar na crença de que mais vagas de emprego significam o abandono das normas internacionais do trabalho”, completou.