Novo Diretor-Geral da OIT assume o cargo no início de outubro

Guy Ryder será o décimo Diretor-Geral da OIT. Ele é membro da organização desde 1998 e conta com trinta anos de experiência no mundo do trabalho.

Juan Somavia (esquerda) e Guy Ryder

O novo Diretor-Geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, tomará posse na segunda-feira (1/10). Ele substituirá o chileno Juan Somavia, 71 anos, que desde 1999 ocupava o cargo.

Ryder será o décimo Diretor da OIT e conta com trinta anos de experiência no mundo do trabalho, grande parte dedicados à escala internacional. Nascido em Liverpool, em 1956, completou sua formação nas universidades de Cambridge e Liverpool e se incorporou à agência em 1998 como Diretor do Escritório de Atividades para os Trabalhadores. Em 2010 foi nomeado Diretor Executivo responsável pelo Departamento de Normas e Princípios Fundamentais no Trabalho. Clique aqui para ver a biografia de Guy Ryder.

“Se a justiça social continua sendo uma realidade distante para milhões de pessoas, o mundo é um lugar melhor, mais justo e seguro graças ao que a OIT tem conseguido” disse Ryder.

Somavia deixa o cargo como primeiro latino-americano na Direção-Geral da OIT. Dentre suas ações, está a assinatura, em 2003, de um Memorando de Entendimento para a promoção de uma agenda de trabalho decente no Brasil, na época, com o Presidente Luis Inácio Lula da Silva. A medida foi essencial para o lançamento da Agenda Nacional de Trabalho Decente (ANTD), criada no país sul-americano em 2006.

Durante o mandato do chileno, houve pela primeira vez a nomeação de uma mulher, Elizabeth Tinoco, para a Direção Regional da OIT para a América Latina e o Caribe.“Tenho total convicção de que o tema de gênero é absolutamente central na agenda da OIT”, afirmou Somavia.

Clique aqui para ver a biografia de Juan Somavia.