Novo chefe da Missão da ONU contra o ebola faz sua primeira visita aos países afetados

A Libéria foi o primeiro país visitado pelo novo chefe da UNMEER, que se reuniu com a presidente, Ellen Johnson Sirleaf, e com trabalhadores da ONU no país.

 O novo chefe da UNMEER, Ould Cheikh Ahmed (à esquerda), junto com o enviado especial da ONU sobre ebola, David Nabarro, em um helicóptero da ONU na ocasião da visita à Libéria. Foto: UNMEER/Simon Ruf

O novo chefe da UNMEER, Ould Cheikh Ahmed (à esquerda), junto com o enviado especial da ONU sobre ebola, David Nabarro, em um helicóptero da ONU na ocasião da visita à Libéria. Foto: UNMEER/Simon Ruf

O novo chefe da Missão das Nações Unidas para Resposta de Emergência ao Ebola (UNMEER), Ould Cheikh Ahmed, chegou na Libéria, nesta terça-feira (06), como parte de uma série de visitas aos países afetados pelo surto do ebola na África Ocidental. Na ocasião, ele se reuniu com a presidente do país, Ellen Johnson Sirleaf, e com trabalhadores da UNMEER e da Missão da ONU (UNMIL), em Monróvia, capital liberiana, para discutir os esforços locais de resposta à epidemia.

“Quero visitar os países afetados, não só para ver o que já foi feito, pois sei que já avançamos muito, mas para ver o que podemos fazer para chegar ao número zero de casos o mais rápido possível”, disse Ahmed. “Além disso, precisamos redobrar nossos esforços para restabelecer os serviços sociais básicos, fortalecer os serviços de saúde, apoiar a atividade econômica e aumentar a resiliência desses locais”, acrescentou.

Nos próximos dias, o chefe da UNMEER deverá se reunir também com os presidentes da Guiné e de Serra Leoa, bem como representantes e trabalhadores das missões da ONU nesses países.

De acordo com os mais recentes dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), desde que o surto começou, até 6 de janeiro deste ano, 20.712 pessoas foram infectadas e 8.220 morreram devido ao ebola.