Nova missão política da ONU na Líbia começa a ser implementada

Chefe da UNSMIL, Ian Martin, disse que missão vai focar nas áreas ressaltadas pelo Conselho Nacional de Transição e atender aos anseios da população líbia.

O Representante Especial do Secretário-Geral, Ian Martin, disse nesta quinta-feira (22/09) que as Nações Unidas estão se mobilizando para implementar rapidamente a nova Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (UNSMIL), autorizada pelo Conselho de Segurança na semana passada.

Martin, que é também Chefe da nova missão na Líbia, ressaltou ainda que o foco inicial da missão será ajudar o país norte africano a restaurar a segurança pública, planejar eleições e garantir a transição jurídica. Ele observou ainda que o apoio maciço da comunidade internacional ao processo de transição no país foi destacado pelo Conselho Nacional de Transição (CNT), que atua como autoridade interina no país.

“O período de três meses nos dará uma oportunidade para não apenas fornecer assistência imediata e assessoria para o CNT (…), mas também garantir que a missão (…) reflita genuinamente a propriedade e os desejos da Líbia”, afirmou.

Martin voltará à Líbia esta semana para continuar os preparativos para a implementação da UNSMIL. Também na próxima semana, peritos eleitorais da ONU serão implementados para a Líbia, enquanto autoridades do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) visitarão o país para conversar com o CNT.

Enquanto isso a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) anunciou que vai retomar a cooperação com a Líbia em campos que vão desde a educação e cultura até ciência e desenvolvimento de mídia. A Diretora-Geral da agência, Irina Bokova, afirmou que as prioridades serão apoiar o país na reconstrução de seu sistema de educação e incentivar a emergência de uma mídia mais plural.