Nova missão da ONU na Colômbia verificará desarmamento e reintegração das FARC

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Conselho de Segurança da ONU decidiu nessa semana estabelecer uma nova missão política das Nações Unidas na Colômbia, que passará a monitorar o desarmamento dos ex-combatentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC-EP), verificando sua reintegração política, econômica e social.

O Conselho de Segurança da ONU durante a votação para a nova Missão na Colômbia. Foto: ONU / Manuel Elias

O Conselho de Segurança da ONU durante a votação para a nova Missão na Colômbia. Foto: ONU / Manuel Elias

O Conselho de Segurança da ONU decidiu, nesta segunda (10), estabelecer uma nova missão política das Nações Unidas na Colômbia, que passará a monitorar o desarmamento dos ex-combatentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC-EP), verificando sua reintegração política, econômica e social.

De acordo com uma resolução aprovada por unanimidade, a Missão de Verificação das Nações Unidas na Colômbia substituirá, em setembro deste ano, a missão atual, responsável pelo monitoramento e verificação do desarmamento das FARC-EP, o cessar-fogo, bem como a interrupção das hostilidades entre a organização e o governo.

Em novembro do ano passado, os dois lados assinaram um acordo de paz, encerrando um conflito de 50 anos.

A nova missão política será comandada por uma representação especial do Secretariado durante um período inicial de 12 meses. Ela irá verificar a implementação de medidas estabelecidas no Acordo de Paz, incluindo a reintegração política, econômica e social das FARC-EP, a garantia de segurança pessoal e coletiva, bem como programas abrangentes sobre medidas de segurança e proteção para comunidades e organizações em áreas afetadas pelo conflito.

O chefe da atual missão da Colômbia, Jean Arnault, emitiu um comunicado de Bogotá parabenizando a decisão, incluindo o pedido do Conselho de que a Missão “comece essas tarefas de verificação a partir da data atual, dentro dos recursos disponíveis”.

“[A nova missão] procurará gerar confiança e contribuir para assegurar o apoio da comunidade internacional ao processo de paz na Colômbia”, disse Arnault.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, parabenizou a criação da nova missão da ONU na Colômbia.

“O secretário-geral acredita que a Missão de Verificação contribuirá para criar confiança e apoiar os esforços das partes para a realização de seus compromissos mútuos durante toda a fase de reintegração, o que é fundamental para a consolidação da paz”, afirmou Stéphane Dujarric, porta-voz de Guterres.

Na declaração, Guterres reitera o apoio das Nações Unidas para a conclusão bem-sucedida do processo de paz na Colômbia.


Comente

comentários