Nota do secretário-geral da ONU sobre a eleição presidencial nos Estados Unidos

O secretário-geral da ONU divulgou nota congratulando Donald Trump pela eleição para a presidência dos EUA, lembrando que a unidade na diversidade é uma das maiores forças do país. Ele também afirmou que Hillary Clinton é um símbolo global do empoderamento das mulheres, que continuará a contribuir com seu trabalho pelo mundo.

Sectreário-geral Ban Ki-moon Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Sectreário-geral Ban Ki-moon Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Congratulo o sr. Donald Trump pela eleição como 45o presidente dos Estados Unidos.

Após o resultado de uma campanha dura e polêmica, é importante relembrar e reafirmar que a unidade na diversidade dos Estados Unidos é uma das maiores forças do país. Encorajo a todos os americanos para que se mantenham fieis a este espírito.

Os desafios globais de hoje demandam uma ação global concentrada e soluções conjuntas. Como membro fundador das Nações Unidas e membro permanente do Conselho de Segurança, os Estados Unidos são um ator essencial em toda a agenda internacional. Todos olham para os Estados Unidos para usar seu notável poder para ajudar a elevar a humanidade e a trabalhar pelo bem comum.

As Nações Unidas contarão com a nova administração para fortalecer os vínculos de cooperação internacional que temos lutado para defender nossos ideais em comum: combater as mudanças climáticas, avançar nos direitos humanos, promover a compreensão mútua e implementar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para proporcionar vidas com paz, prosperidade e dignidade para todos.

Mais do que nunca, devemos nos mobilizar em torno dos princípios e valores em comum da Carta das Nações Unidas.

Também gostaria de expressar meu profundo reconhecimento à ex-secretária de estado Hillary Clinton por uma vida comprometida com a paz, o avanço das mulheres e o bem estar das crianças.

Ela tem sido um poderoso símbolo global do empoderamento das mulheres e não tenho dúvidas de que ela continuará a contribuir com seu trabalho pelo mundo todo.

Nova Iorque, 9 de novembro de 2016