No Rio, ONU discute prevenção da AIDS com estudantes de ensino médio

Para o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), o crescimento da epidemia entre os jovens no Brasil mostra a importância de discutir a prevenção do HIV nas escolas.

No Rio de Janeiro, a agência da ONU promoveu diálogo sobre o tema na Escola SESC de Ensino Médio.

Equipe do UNAIDS e do SESC durante diálogo com estudantes de ensino médio. Foto: UNAIDS
Equipe do UNAIDS e do SESC durante diálogo com estudantes de ensino médio. Foto: UNAIDS

Como parte das ações para o Dia Mundial contra a AIDS (1º de dezembro), o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e a Gerência de Saúde do Departamento Nacional do Serviço Social do Comércio (SESC) realizaram no Rio de Janeiro um bate-papo com alunos e professores da Escola SESC de Ensino Médio.

Realizada ao final de novembro (29), a terceira edição do encontro contou com a participação de cerca de cem alunos do primeiro ao terceiro ano do ensino médio, que aproveitaram a oportunidade para tirar dúvidas sobre testagem, tratamento e prevenção combinada do HIV.

Duas semanas antes do encontro, os estudantes foram convidados a deixar suas dúvidas sobre HIV e AIDS em caixas espalhadas pela escola. As perguntas recebidas foram organizadas e respondidas durante a conversa.

“Os dados de crescimento da epidemia entre jovens no Brasil mostram que ainda precisamos reforçar o debate sobre prevenção e falar mais sobre HIV em todos os espaços, incluindo a escola”, disse Cleiton Euzebio de Lima, assessor para Mobilização Comunitária e Trabalho em Rede do UNAIDS no Brasil.

Durante as duas horas de conversa, os alunos se mostraram abertos ao diálogo e, ao final, a maioria classificou a atividade com a nota máxima nas avaliações entregues aos organizadores. “O único ponto negativo que os estudantes mencionaram foi o de não termos reservado mais tempo”, destaca Lima.

Após o bate-papo com os alunos, o UNAIDS contribuiu para o trabalho de mobilização online do SESC, participando da gravação de cinco pílulas informativas em vídeo para o Facebook nacional do organismo. A página conta com mais de 420 mil seguidores. O objetivo da ação foi conscientizar os internautas sobre a importância do tratamento e da prevenção combinada do HIV, principalmente entre os jovens. O material foi divulgado a longo desse mês.


Comente

comentários