No Rio, exposição da ONU sobre objetivos globais é prorrogada até 19 de janeiro

A exposição Consciência, inaugurada em 25 de setembro, teve seu encerramento prorrogado em função do grande fluxo e interesse do público durante os 40 dias em cartaz no Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro.

Até agora mais de 65 mil pessoas visitaram a mostra, que ficará em cartaz até o dia 19 de janeiro de 2020.

A exposição é uma iniciativa do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) em parceria com Centro Cultural Correios e Instituto Claro.

Ilustrações do artista Ivan Ciro Palomino promovem reflexão sobre os desafios globais da atualidade. Foto: Unic Rio/Paulo Portilho

Ilustrações do artista Ivan Ciro Palomino promovem reflexão sobre os desafios globais da atualidade. Foto: Unic Rio/Paulo Portilho

A exposição Consciência, inaugurada em 25 de setembro, teve seu encerramento prorrogado em função do grande fluxo e interesse do público durante os 40 dias em cartaz no Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro.

Até agora mais de 65 mil pessoas visitaram a mostra, que ficará em cartaz até o dia 19 de janeiro de 2020.

Convite à reflexão e conscientização

A exposição Consciência, que traz obras do artista peruano Ivan Ciro Palomino, provoca reflexão e conscientização sobre os desafios atualmente enfrentados pela sociedade.

Em seus trabalhos, Ciro explora temas como mudanças climáticas, liberdade de expressão, educação, igualdade, dentre outros.

A obra do artista está alinhada aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), metas globais que fazem parte da Agenda 2030, plano de ação adotado por todos os líderes de governos e Estados integrantes da ONU – incluindo o Brasil – para agir contra a pobreza, proteger o planeta e garantir que todas as pessoas tenham paz e prosperidade.

A mostra é uma iniciativa do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) em parceria com Centro Cultural Correios e Instituto Claro.

Serviço

A mostra fica em cartaz no Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro até 19 de janeiro de 2020.

A visitação é gratuita, e pode ser feita de terça a domingo, das 12h às 19h.