No Dia Mundial da Justiça Social, Secretário-Geral da ONU pede políticas de inclusão

“A crescente desigualdade mina os progressos alcançados pela comunidade internacional para tirar milhões da pobreza e construir um mundo mais justo”, declarou Ban Ki-moon.

Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon Foto: ONU/Rick Bajornas O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, destacou nesta quarta-feira (20) a necessidade de políticas que promovam o desenvolvimento inclusivo, acrescentando que somente o combate à desigualdade pode permitir que países alcancem a justiça social.

“A crescente desigualdade mina os progressos alcançados pela comunidade internacional para tirar milhões da pobreza e construir um mundo mais justo”, disse Ban em sua mensagem marcando o Dia Mundial da Justiça Social, que ocorre no dia 20 de fevereiro.

Proclamada pela Assembleia Geral em 2007, a data encoraja os Estados-Membros a promoverem atividades nacionais que apoiem os esforços para erradicar a pobreza, promover o pleno emprego e o trabalho decente, igualdade de gênero e acesso ao bem-estar social e justiça para todos.

Ban pediu aos países para acelerarem seus esforços para alcançar as metas antipobreza conhecidas como Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que deverão ser atingidos até 2015. O Secretário-Geral também incentivou os países a olharem além do prazo de 2015 para definir novas metas para o desenvolvimento sustentável.

“À medida em que procuramos construir o mundo que nós queremos, vamos intensificar nossos esforços para alcançar uma sociedade mais inclusiva, equitativa e baseada no diálogo, transparência e na justiça social”, completou Ban.

Para ler a mensagem de Ban Ki-moon sobre o Dia Mundial da Justiça Social, clique aqui.