No Dia das Micro, Pequenas e Médias Empresas, ONU reconhece jovens empreendedores

Com o tema deste ano “empreendimento juvenil e autoemprego”, o Dia das Micro, Pequenas e Médias Empresas, celebrado pela primeira vez este ano, busca aumentar a conscientização pública sobre os negócios que geralmente empregam menos de 250 pessoas.

Globalmente, as micro, pequenas e médias empresas formais e informais representam mais de 90% do total de empresas e contribuem, em média, em até 70% do total de empregos e 50% do PIB.

Designer de roupas Lara Khoury em seu estúdio em Beirute. Foto: ONU Mulheres/Joe Saade

Designer de roupas Lara Khoury em seu estúdio em Beirute. Foto: ONU Mulheres/Joe Saade

No último dia 27 de junho, agências das Nações Unidas lançaram uma nova campanha para facilitar o acesso de 70 milhões de jovens desempregados ao financiamento e a novas habilidades para começar um negócio.

A campanha global – lançada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), pelo Centro de Comércio Internacional (ITC), pelo Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento de Capital (UNCDF), pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) e pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) – promete gerar estratégias para fazer uso de tecnologias, permitir um maior acesso ao financiamento e oferecer maior apoio aos jovens.

A falta de políticas e ambientes propícios, o acesso limitado ao financiamento e as insuficientes ferramentas para desenvolver e transferir conhecimento são alguns dos desafios enfrentados, segundo a ONU.

Com duração até o mês de agosto, a campanha objetiva capacitar os jovens ao êxito e aprimorar a sustentabilidade das oportunidades do trabalho independente.

A ONU estima que 70 milhões de jovens estão desempregados e outros 150 milhões, embora trabalhando, ainda vivem na pobreza moderada à extrema.

Com o tema deste ano “empreendimento juvenil e autoemprego”, o Dia das Micro, Pequenas e Médias Empresas, celebrado pela primeira vez este ano, busca aumentar a conscientização pública sobre os negócios que geralmente empregam menos de 250 pessoas.

A ação pretende ainda reforçar sua contribuição para a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que objetiva reduzir a pobreza e melhoras as condições de vida da população e preservar o planeta.

De acordo com os dados fornecidos pelo Conselho Internacional para Pequenas Empresas (ICSB), as micro, pequenas e médias empresas (MPME) formais e informais representam mais de 90% do total de empresas e contribuem, em média, em até 70% do total de empregos e 50% do PIB.