No Dia da Terra, chefe da ONU pede compromisso com combate às mudanças climáticas

À direita, o Vórtice Polar fotografado pelo astronauta Scott Kelly, da Estação Espacial Internacional. Foto: Flickr (CC)/NASA

Em tweet para marcar o Dia da Terra, celebrado nesta segunda-feira (22), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu que todos se envolvam, da maneira que puderem, em ações contra as mudanças climáticas. Na sede da ONU, em Nova Iorque, dirigentes da Organização e de seus países-membros alertaram para os riscos trazidos pelo aquecimento global e pela destruição do meio ambiente.

Também no Twitter, a presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, Maria Fernanda Espinosa, disse que cuidar da natureza significa “cuidar das pessoas”. A equatoriana enfatizou a necessidade de respeitar os ciclos de vida naturais e de contribuir com a manutenção da biodiversidade, de modo que o mundo possar “continuar (a existir) e prosperar”.

“Somos a última geração que pode impedir danos irreparáveis ao planeta e aos seus habitantes”, tweetou Maria Fernanda.

“Estamos numa encruzilhada. Esse é o momento em que decidimos o caminho que queremos tomar, para evitar chegar a um caminho sem volta no aquecimento global. Já sabemos os resultados da inação.”

António Guterres ressaltou que todo dia — e não apenas a data dedicada ao planeta Terra — deve ser uma ocasião para realizar ações climáticas. O secretário-geral compartilhou o vídeo da ONU para marcar a data. A produção audiovisual exibe imagens de devastação ambiental e de fenômenos naturais associados às mudanças climáticas. Ao fundo, ouve-se o hit dos anos 1960 Baby I’m Yours, da norte-americana Barbara Lewis. A canção de amor acaba sendo transformada num apelo por mais cuidado com a natureza, que está sofrendo claramente com as ações do ser humano.

“Ela (a Terra) é tudo que temos. Vamos tratá-la melhor”, conclui o vídeo.

Em Nova Iorque, a Assembleia Geral da ONU promoveu o Diálogo Interativo sobre Harmonia com a Natureza. O evento reuniu delegações nacionais e oficiais seniores das Nações Unidas para discutir ações urgentes contra o aquecimento global. O debate lembrou a importância de manter o aumento da temperatura do planeta bem abaixo dos 2 ºC até o final do século, conforme previsto pelo Acordo de Paris.

O Dia da Terra reconhece a responsabilidade coletiva, conforme definido na Declaração do Rio de 1992, em promover a harmonia com a natureza e com o planeta, a fim de alcançar um equilíbrio entre as necessidades econômicas, sociais e ambientais das gerações presentes e futuras.

A data também é uma oportunidade de conscientizar a população de todo o mundo sobre os desafios associados ao equilíbrio da Terra e ao bem-estar de todas as formas de vida que vivem no planeta.

Para impulsionar a ambição em ações climáticas e acelerar progressos contra o aquecimento global, António Guterres vai realizar, em 23 de setembro, em Nova Iorque, a Cúpula de Ação Climática.