Nepal: ONU ajuda distrito atingido por terremotos a se preparar para estação das monções

Mais de 2,8 milhões de pessoas continuam a precisar de assistência humanitária urgente para salvar vidas no país. Esta situação deve persistir até o final de agosto, com o fim da temporada das monções.

Uma mulher recebe sementes de lentilha no Nepal. Foto: OCHA

Uma mulher recebe sementes de lentilha no Nepal. Foto: OCHA

Mais de 2,8 milhões de pessoas continuam a ter necessidade urgente de assistência humanitária no Nepal, especialmente na zona mais atingida pelos dois terremotos no leste da capital, Katmandu. Em breve, enchentes, inundações e deslizamentos de terra provocados pelas monções irão exacerbar ainda mais esta situação já crítica, disse a Organização das Nações Unidas.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), desde junho, como parte da assistência pré-monções para as comunidades afetadas pelo terremoto em abril, o Programa Mundial de Alimentos (PMA), em colaboração com organizações parceiras – Sociedade da Cruz Vermelha do Nepal (NRCS) e Save the Children -, tem distribuído óleo de cozinha, arroz e lentilhas, alimentos básicos do país.

“Com o início da temporada de monções, que muitas vezes traz chuvas pesadas, inundações e deslizamentos de terra no Nepal, as Nações Unidas e seus parceiros humanitários têm acelerado a distribuição de alimentos básicos para as famílias atingidas pelo terremoto em Sindhupalchowk, distrito mais atingido do país, leste da capital Katmandu”, informou o OCHA.

As agências de ajuda que operam no Nepal estimam que mais de 2,8 milhões de pessoas continuam precisando de assistência humanitária, e que essas necessidades devem persistir até o final da temporada de monções em agosto. Muitos dos beneficiários reunidos em um dos centros de distribuição no Campus Vale de Jalbire– grande parte em escombros – disse que era a primeira vez que recebiam qualquer ajuda humanitária.