Nepal: OMS pede esforços para impulsionar serviços de saúde no país atingido pelo terremoto

A agência de saúde da ONU distribuiu mais de 1,1 milhão de dólares como resposta de emergência à crise de saúde no país. Mais de 50 mil pacientes têm sido tratados em hospitais nos 14 distritos mais afetados pelo terremoto.

Rijkha Shrestha, de 4 anos, sendo vacinada contra o sarampo em um posto de saúde na aldeia de Bungamati em Lalitpur, parte do Vale de Katmandu. Foto: UNICEF/Panday

Rijkha Shrestha, de 4 anos, sendo vacinada contra o sarampo em um posto de saúde na aldeia de Bungamati em Lalitpur, parte do Vale de Katmandu. Foto: UNICEF/Panday

A diretora regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o Sudeste da Ásia, Poonam Khetrapal Singh, alertou nesta quinta-feira (07) sobre a ameaça de doenças no Nepal, após o terremoto de magnitude 7,8 que atingiu o país no dia 25 de abril. O país está lutando para recuperar sua infraestrutura de higiene, saneamento e água.

“Estamos muito preocupados com o aumento do risco de doenças transmissíveis, incluindo diarreia, em áreas onde os sistemas de higiene e saneamento estão interrompidos” disse Singh, durante uma visita à capital do Nepal, Katmandu. “Temos uma janela de quatro semanas para levar suprimentos médicos a distritos afetados e fortalecer os sistemas de água, saneamento e higiene do país, para protegê-los contra a ameaça de surtos de doenças”.

A agência de saúde da ONU distribuiu mais de 1,1 milhão de dólares como resposta de emergência à crise de saúde no país. Mais de 50 mil pacientes têm sido tratados em hospitais nos 14 distritos mais afetados pelo terremoto. Porém, a diretora regional salientou que é preciso fazer mais para proteger a saúde da população do Nepal.