Nas redes sociais, jovens brasileiros conversam com António Guterres sobre Assembleia Geral

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, falou nas redes sociais sobre o debate Geral da 73ª Assembleia Geral que tem início nesta terça-feira (25). Dois brasileiros participaram no evento ao vivo, no qual o chefe da ONU destacou haver razões para esperar que a geração mais jovem faça melhor que a dele.

Guterres defendeu que os jovens precisam de união, bem como mostrar que a democracia, a liberdade e os direitos humanos são extremamente importantes para as sociedades.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, falou nas redes sociais sobre o debate Geral da 73ª Assembleia Geral que tem início nesta terça-feira (25).

Dois brasileiros participaram no evento ao vivo, no qual o chefe da ONU destacou haver razões para esperar que a geração mais jovem faça melhor que a dele.

O primeiro dos dois participantes quis saber qual seria o conselho para a participação de um cidadão comum para conter o autoritarismo.

O secretário-geral disse concordar que o autoritarismo aumenta no mundo e que é importante reforçar a sociedade civil. O representante defendeu que os jovens precisam de união, bem como mostrar que a democracia, a liberdade e os direitos humanos são extremamente importantes para as sociedades.

Sociedade civil

Guterres destacou a transição pacífica liderada por jovens na Armênia, como um exemplo de razões para esperar que as novas gerações sejam capazes de fazer melhor.

Com outro internauta do Brasil, o chefe da ONU falou da questão dos refugiados. Ele destacou que o objetivo deve ser encarar o problema do ponto de vista da ONU, dos governos de países anfitriões e da comunidade internacional.

Crianças refugiadas

Falando das metas para assegurar uma maior inclusão deste segmento da sociedade, Guterres destacou que, entre crianças refugiadas que vão à escola, apenas dois terços estão no ensino primário e somente 20% no ensino secundário.

Ele lembrou que objetivo central do programa de desenvolvimento sustentável da ONU para o mundo é não deixar ninguém para trás, uma realidade que não se aplica aos refugiados.

Entre os temas abordados ao vivo estiveram a manutenção da paz, o combate ao terrorismo, a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável e a mudança climática.

Acesse na íntegra:


Comente

comentários